Horas antes de ser morta em SC, designer relata ameaça de ex: 'Ele sacou a arma e apontou para a minha cabeça'; ouça áudio


1 views (postado há 1 semana)

Bianca Mayara Wacholz, de 29 anos, foi morta com tiro na cabeça em 25 de julho. Everton Balbinott de Souza é réu pelo crime e está preso. Horas antes de ser morta em SC, designer relata ameaça de ex Horas antes de ser assassinada, a designer de moda Bianca Mayara Wacholz, de 29 anos, enviou um áudio a um amigo relatando que o ex-namorado Everton Balbinott de Souza, de 30 anos, havia a ameaçado com uma arma na cabeça em Blumenau, no Vale do Itajaí. O áudio foi anexo a investigação do caso no Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), conforme o advogado Alexandro Roberto Maba, que defende a família de Bianca. Everton Balbinott de Souza é réu pela morte da ex-namorada. Ele está preso preventivamente e deverá ir a júri popular. A vítima foi assassinada com um tiro na cabeça no dia 25 de julho na casa da mãe dela. Áudio: Designer de mota relata ameaça de ex-namorado antes do crime em Blumenau O áudio (escute acima) foi enviado por Bianca pelo celular da mãe dela para um amigo do então casal. "Ela mandou do celular da mãe porque não podia ficar 'online' no Whatsapp do celular dela, ou ele iria achar que ela estava falando com outro", explica o advogado. Segundo Maba, a gravação foi feita logo após saírem do escritório de advocacia. "Eles vieram tratar de questões do contrato de locação de um apartamento, tirar uma dúvidas. Estavam de mãos dadas. Mas o áudio foi gravado logo depois", disse o advogado. No início da gravação, Bianca diz que Everton queria tratar de questões ligadas ao apartamento e pediu para ela ir a casa dele para isso, local onde ocorreu o conflito. "Eu vi que ele estava conectado no meu 'Insta' (Instagram), que ele tinha mentido pra mim. Daí a gente começou a discutir". "Daí ele sacou a arma e apontou para a minha cabeça. Ele começou a me ameaçar de morte, que se eu não ficasse com ele eu não ia ficar com mais ninguém. Que eu só ia sair de dentro do apartamento dentro de um saco preto". Ainda no áudio, ela diz ainda que ele afirmou que iria matar ela e depois se matar. "Aí eu fiquei implorando para ele. Pelo amor de Deus, não 'fazer isso', não 'fazer isso', não 'fazer isso'. Depois de muito tempo de conseguir conversar. Daí ele se acalmou e eu disse pra ele que a gente ia tentar de novo. Eu fui obrigada a falar isso pra ele", completou. Everton foi denunciado pelo Ministério Público pelos crimes de feminicídio e posse ilegal de arma de fogo. O advogado da família de Bianca quer que o ex-namorado responda também por outros quatro crimes: ameaça, cárcere privado, constrangimento e crime na presença da mãe. Bianca Mayara Wacholz com o ex-namorado e suspeito de matá-la, Everton Balbinot de Souza Reprodução/NSC TV Outras provas Também foi juntado ao processo imagens de agressões prévias de Bianca. Segundo o advogado, pelos relatos dos amigos e provas, há pelo menos seis meses ela sofria violências. Em uma das foto anexa o inquérito, ela estaria com a boca machucada, vítima de socos dele. Em outra imagem, ela estaria com a mão cortada. "Ele teria dado uma facada na mão da Bianca como uma amostra do que ele era capaz de fazer. Para ela não ir ao hospital ou prestar queixa, ele mesmo teria costurado a mão dela em casa", disse o advogado. Segundo Maba, a defesa de Everton terá 10 dias para se pronunciar pelas novas provas da ação penal. ?A defesa vai se reservar o direito de comentar os elementos que estão no processo, é só no processo?, afirmou o advogado João Fillipe Figueiredo, que defende Éverton Balbinott de Souza. Bianca Mayara Wacholz, de 29 anos, foi assassinada dentro da casa da mãe, em Blumenau Reprodução/NSC TV Assassinato O relacionamento da jovem com o motorista de aplicativo durou pouco mais de um ano. Quinze dias antes do crime, ela decidiu voltar a morar com a mãe, mas o ex-namorado não teria aceitado a separação. Bianca foi morta na casa da mãe, no bairro Itoupava Central. Testemunhas contaram que Souza pulou o muro e invadiu a casa. A designer tentou correr, mas foi assassinada no banheiro com um tiro na cabeça. Ela era feminista e voluntária em um grupo que ajuda mulheres vítimas de violência. Veja mais notícias do estado no G1 SC. Artiste e designer de moda Bianca Mayara Wacholz, de 29 anos, morta com um tiro na cabeça em Blumenau Reprodução/ NSC TV

Fonte: https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2018/08/10/horas-antes-de-ser-morta-em-sc-designer-relata-ameaca-de-ex-ele-sacou-a-arma-e-apontou-para-a-minha-cabeca-ouca-audio.ghtml