Quem pensa no futuro e quer saber exatamente onde está investindo o seu dinheiro, já deve ter se questionado quanto ao funcionamento do INSS. Esse órgão é responsável pelo pagamento da aposentadoria após determinado número de contribuições. Mas será que dá pra confiar neste recurso? Saiba tudo a seguir:

O que é o INSS?

A sigla INSS significa Instituto Nacional do Seguro Social e é um órgão associado a Previdência Social. Ele será responsável pelo funcionamento de alguns benefícios como o pagamento da aposentadoria para aqueles que tem direito.

A aposentadoria se dividirá em algumas categorias. A mais simples delas é a aposentadoria por idade mínima de 60 anos para mulheres e 65 anos para homens. Além disso também é exigido que o contribuinte tenha realizado um determinado número de participação mensal junto ao INSS.

Quando for aprovado, o contribuinte precisa estar atento a tabela INSS 2020 para saber o valor proporcional do seu direito e quando ele será pago.

Todas essas informações devem ser oferecidas pelo INSS e as suas exigências para cada tipo de benefício são fundamentais para o funcionamento da aposentadoria.

Quem pode contribuir?

Como você pôde conferir, o INSS dispõe de alguns requisitos para que o contribuinte passe a receber a aposentadoria, por isso, quem pode receber irá depender da situação da pessoa.

Quem contribuiu para a categoria simples, ou seja, para quem trabalhou através da CLT as exigências são a idade mínima mencionada e ter entre 30 e 35 anos de contribuição para mulheres e entre 35 e 40 anos para homens.

Para quem trabalhou como Microempreendedor Individual (MEI) registrado é necessário ter feito 180 contribuições junto ao INSS e também possuir idade mínima.

Além disso, existe a opção de aposentadoria através do recurso de contribuição voluntária para o INSS. É o caso da dona de casa, por exemplo, que pode contribuir de maneira facultativa e receber um benefício equivalente a um salário mínimo.

Quem tem direito?

Quem trabalha através da CLT, não precisa se preocupar em gerar um boleto de contribuição, pois a taxa em questão é automaticamente retirada do seu salário bruto.

Para contribuir e se aposentar como MEI, o empreendedor deve faturar até R$81,000 por ano com seu negócio, além de não poder estar presente em outro negócio e precisar ter registro regular no CPF.

Donas de casa e contribuintes que desejam se beneficiar da aposentadoria, podem solicitar o boleto do INSS mensalmente, com o valor podendo variar a cada mês.

FONTE: https://tabelainss2020.com.br/